25.10.08

Giovani Tagliari - Petrópolis – Seropédica – Barra

Obrigado a todos que mandaram mensagens e me ligaram para dar os parabéns pelo vôo de quinta-feira.

O vôo foi batalhado e logo na saída achei que fosse acabar no mandiocal, mas comecei a evoluir numa fraquinha e fui puxando em direção ao Tinguá. Entre o Tinguá e um morro em forma de barbatana coloquei na base de uma nuvem que mostrava o caminho de um cloud street na direção exata de São Conrado, mas o vôo planejado com o Gilson era tentar chegar em Itacuruçá e pousar na praia em frente a casa do Pedrão Espartifador.
Fiquei na duvida e decidi puxar para frente já que o vôo poderia ser maior e render mais uns pontinhos, hahaha!!!! Cheguei no Tinguá meio baixo e os pousos começaram a ficar pequenos e escassos além do planeio da asa ficar meio podre com o rotor de vento N que eu enfrentava. De piriri em piriri fui contornado a montanha até garantir o pouso oficial de Japeri que já ficava pequeno com a última térmica que eu tinha engatado. Olhei na direção da Faculdade Rural e parti com tudo na expectativa de pegar uma térmica a favor do vento. Essa térmica demorou a chegar e quando eu estava a uns 4 km da Rural avistei uns amigos urubus que me birutaram uma e me colocaram no vôo de novo.
Mas comecei a perceber que o SO havia entrado rasgando para o lado de Itaguaí, então conversando com o Enio pelo rádio, que me deu a maior força durante o vôo inteiro, decido tirar em direção a Nova Iguaçu, aonde cheguei no pouso oficial a uns 300 mts abrindo o cinto para pousar.
O lugar é mágico!!!! De piriri em piriri engatei no vôo novamente e coloquei na nuvem já derivando para o lado de Bangu e tirando direto para Barra com a proa do Rio-2. Passei alto no clube Céu e comecei a agradecer e refletir como voar é tão bom.
Obrigado amigos do vôo!!!, Obrigado Vida!!!! Obrigado Asa!!!!
Puxei até a praia onde joguei na caudal do vento para relaxar e pousar. O GPS dizia que tinha um vento caudal de 25 km/h perfeito para o pouso, mas quando faço a curva para pousar.... opa!!!! Cadê o vento de frente? Acho que era uma zona de transição e o faroeste estava dominando a região. Acabei indo reto com esperança de achar aquela lestada, o que não aconteceu. Após efeito barraca de praia, vara de pescar e alguns gritos, pousei sem comer areia e acertar ninguém.

Abs,
Giovani

Detalhes do vôo:
http://www.xcbrasil.org/modules.php?name=leonardo&op=show_flight&flightID=10804

Um comentário:

Lígia C disse...

OLÁ GIOVANI!
SOU ALUNA DA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL JUSCELINO KUBITSCHEK E NÓS ESTAMOS FAZENDO UM EVENTO DE TURISMO DE AVENTURA E NÓS GOSTARÍAMOS QUE SE FOSSE POSSÍVEL VOCÊ ENTRASSE CONOSCO PARA EXPOR SEU ASA- DELTA AQUI NO COLÉGIO. NOSSO CONTATO É AVENTURJK@YAHOO.COM.BR ; JCORREAFREITAS@BOL.COM.BR ; LIGIA.SCABRAL@GMAIL.COM
AGUARDO RESPOSTA